Arte Yanomami

Fruto do saber tradicional, a arte Yanomami é um símbolo da sociobiodiversidade brasileira, cada objeto de arte carrega uma história e uma relação cultural da vida cotidiana do povo Yanomami, são obras funcionais e de beleza única.

 

Localizados na TI Yanomami no interior dos estados de Roraima e Amazonas, as peças são produzidas através de técnicas transmitidas por diversas gerações, em um conhecimento que envolve desde os métodos de coleta da matéria-prima até o processamento final através de técnicas de trançado.

 

A produção artesanal é um elemento importante para o fortalecimento da cultura e economia do Povo Yanomami, sendo responsável por gerar renda e autonomia para as comunidades, e fortalecendo as lutas contra a exploração predatória de seus territórios.

 

Ao adquirir o artesanato você contribui com a manutenção da cultura e a preservação da Amazônia, além de ajudar a difundir a singular arte desse povo símbolo da sociobiodiversidade brasileira: Os Yanomami.

cleber-298.jpg

Xotehe

Um dos casos mais tradicionais Yanomami, o xotehe é um cesto raso, trançado de cipó de titica com fios d e fungo negro ou tiras de raízes pretas da palmeira paxiubinha.

 

Feito pelas mulheres, é objeto de uso diário na aldeia e pode ser trançado com ponto fechado ou aberto. Os cestos de trama fechada são utilizados para acondicionar alimentos como frutas e beijo, algodão e pequenos objetos. Já os modelos com trama aberta são tradicionalmente utilizados para a pesca.

Wīī

O wɨɨ a é um cesto alongado de ponto fechado e com fundo arredondado. São trançados pelas mulheres e feitos de cipó titica com detalhes de fios de fungo negro ou com pinturas de tintas naturais. As mulheres Yanomami, segundo se tem registro, são as únicas artesãs no mundo a utilizarem esse fio de origem fúngica para confecção de artesanato. O fungo foi nomeado pela ciência de Marasmius yanomami em homenagem aos yanomami. O cesto wɨɨ a é o recipiente aonde as mulheres levam todos os produtos da coleta e da roça, e carregam a lenha para cozinhar e aquecer a casa coletiva durante a noite. É também com ele e uma alça de casca de árvore para sustentar o cesto na cabeça que as mulheres fazem longas viagens transportando a rede e os utensílios da família. Chamado na língua Yanomami de wɨɨ a, este cesto é peça fundamental para toda mulher e o conhecimento de como fazer é passado das

mulheres mais velhas para as mais jovens.

cleber-261.jpg